Quando eu…

Quando eu me pegar encarando o  longínquo firmamento,
Quando nas noites frias estiver caminhando a esmo pela praia,
Quando meus pés gentilmente tocam a fina camada de folhas secas no solo,
Quando a brisa de março traz o perfume das flores do campo,
Quando o gotejar da chuva se torna a música vespertina,
Nestes momentos eu estarei preenchendo este alentado coração com as lembranças das coisas que são tão belas e encantadoras quanto um sorriso seu.

Beatriz Zanon Amaral

Advertisements